Tanto a Prefeitura de Sertânia quanto a ADM&TEC, responsáveis pelo concurso em Sertânia, não se pronunciaram até o momento sobre a questão levantada por vários concurseiros de Sertânia, os quais acharam estranho o número mínimo de isentos e o critério estabelecido pela empresa, a qual,segundo eles, não ficou explicito deixando dúvidas. (ver matéria aqui)

“Não ficou claro, exigiram documentação que não ficou claro no edital e muita gente ficou de fora, muito estranho isso, além do mais temos informações que algumas pessoas sequer levaram documentações solicitadas e no entanto foram isentos da inscrição. Queríamos explicações, mas o silêncio é a resposta, merecemos respeito e exigimos explicações”,disse uma concurseira.

Vamos lembrar aos sertanienses que este concurso promovido pela prefeitura ocupará apenas parte dos cargos contratados pelo prefeito para o serviço público municipal. Temos vigilantes, pedreiros, auxiliar de serviços gerais, garis, serventes, coveiros (cargos extintos pelo prefeito) até alguns professores, etc, que foram contratados pelo prefeito, chegando a quase 500 e este concurso não visa preencher estes cargos, apenas algumas vagas para professor, o que decepcionou muito gente que esperava mais vagas. “É o concurso da embrumação, são poucas vagas e aquelas vagas para pessoas de baixa escolaridade foram extintos pelo prefeito em um verdadeiro absurdo”, disse outro concurseiro que procurou a nota equipe.

É sertaniense, esse tal concurso parece ser apenas um cala a boca para aqueles que estão estudando e que ansiavam fazer um concurso público mais amplo e com mais vagas em Sertânia. Seria certamente a oportunidade de, ao serem aprovados, ficarem independentes e não cultuarem nenhum político de estimação e nem a coronel nenhum.

Lamentável isso!!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEM SERTÂNIA HOMEM É FLAGRADO EMPINANDO MOTO E É LEVADO A DELEGACIA POR DIREÇÃO PERIGOSA
Próximo artigoAEROPORTO DO RECIFE GANHA DECORAÇÃO JUNINA E CONVIDA TURISTAS PARA SÃO JOÃO DE PETROLINA
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos, é jornalista de acordo com o registro profissional nº 7052/PE, é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui