IMAGEM ILUSTRATIVA

Nesta sexta-feira, dia 25, policiais militares da GT local foram solicitados pela Companhia da PMPE em Sertânia, para se deslocarem até o Conselho Tutelar, solicitada pela  conselheira, a qual informou que recebeu uma ligação da diretora da Escola Etelvino Lins, localizada no bairro da Vila da COHAB, que solicitava a presença do conselho, pois a diretora havia localizado na bolsa do menor de 15 anos, uma faca peixeira e que este quando indagado sobre o objeto justificou que estava sendo ameaçado por um indivíduo outro individuo, devido a um briga que acontecera na noite anterior registrada como vias de fato BO. Nº 10814289.

A faca foi apreendida e o menor negou-se acompanhar o conselho tutelar vindo a sair correndo.

Foi realizada diligências no intuito de localizar o menor, porém não houve êxito. O material foi entregue na delegacia para serem tomadas as medidas cabíveis.

Foi Lavrado um BOC em desfavor do menor.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCAMINHÃO E CARGA SÃO ROUBADOS EM IBIMIRIM. POLÍCIA RECUPERA E PRENDE ACUSADOS
Próximo artigoÂNGELO FERREIRA ENTRE OS PIORES PREFEITOS DE PERNAMBUCO EM EDUCAÇÃO, MOSTRA ONG LIBERDADE.PE
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos, é jornalista de acordo com o registro profissional nº 7052/PE, é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

1 COMENTÁRIO

  1. Aonde estará a saudosa Sertânia ? Lembrar que em outros tempos restritos de verbas para educação estadual, alunos tinham como fardamentos camisa branca e calça jeans,chinelo não fazia parte da segurança feliz quando tocava o sinal do intervalo, lazer quadra escolar dividida por vários grupos onde lotava – se íamos para as arquibandas, recordo com orgulho de trabalhos feitos nos livros da biblioteca sobre a organização, supervisão de pessoas maravilhosas como dona Hélia Leal(in memória) Selva e Fatinha, saudades do porteiro que sabia nos reprender com alegria nos olhos Arnobio(in memória) duas peças rudes e queridas Charuto como maestro da banda marcial(cinco anos com o mesmo fardamento, em faltas nossos pais coperavam) calor,sede,merenda,nos motivava a rirmos tanto que ali se resumiam uma pipoca e um picolé de palito, saudosos trabalhos fiz em folhas de papeis pautados, correção de exercicios no caderno que me ajudaram muito, Luzinete e seu zelo pelo mimiografo em épocas de provas.. Diversão éramos praticar esportes de pés descalços(bolhas sobravam assim acompanhavam além das dores ficar em silêncio senão acabava com a prática educação doméstica) Noite Mariana quem não queria participar se achando os tais the voice sendo os jurados Charuto, Dôra Veríssimo e Pe. Cristiano, aplausos elevavam a felicidade da nobre diretora Maria do Desterro, teatro vamos praticar quanto crescimento adquirido sobre o apoio do teatrologo e tcheat Flávio Magalhães, esquecer a emoção ímpar em gritar GIAL nos jogos escolares em Arcoverde na época como atleta de volley desde o pré mirim ao juvenil , nos faltava muito, o muito pouco que fomos educados como família, alunos, adolecentes da época em que aos domingos íamos a missa,amém, seguindo para a discoteca no valoroso América até as 22hrs porquê eram ordens judiciais viamos a caminhonete, mais desavenças, falta de respeito, libertinagem entre adolecentes restrito para tal .. Muito triste lembrar que residi na Vila da Cohab, saia e voltava as 23hrs aos domingos pois esperavamos uma conversa interessente terminar de ser narrada, quantas festas na Casa de Shows, quatro dias de carnaval único kit,única animação no bloco, no palco dos encontros defronte a prefeitura adrenalina reunia amigos, abraços e amores, lembrar toda animação para festejarmos São João em Monteiro salve,salve Zé do Ônibus(in memória) segurança, responsalidades, havia de sobra para seus filhos seguirem sua carreira, quantas e quantas recordações marcantes nós sertanienses temos de sobras, percas,sustos, nos amendrotavam obviamente mais raramente se ouvia falar sobre negatividades vindas de adolecentes rebeldes porquê ‘alguns’ pais,responsáveis, pensam que educar é um dever da escola, dos educadores, eles são mestres a fim de formalizar projetos construtivos ao crescimento saúdavel dos seus alunos, professores jamais deveriam ter sindo extintos dos direitos suspenções de suas aulas com alunos teimosos, gestores poderiam sim suspender alunos por 15 dias sem ir a escola, conselho de classe+ reuniões com os professores e pais de modos participativos em prol do bem de seus filhos, hoje é constrager alunos, pais não pune, fazem trocas pelo crescimento de seu próprio filho no hoje ao futuro se conseguir sobreviver diante relatos tristes como um aluno entrar na escola, dentro da mochila uma faca peixeira, se negar a ser acompanhado pelo conselho tutelar que simplezmente comprovou os adolecentes de outros tempos era dificultosos mais fugir, escondecer- se onde estaria o aluno na escola, na rua, ou simplesmente houve apoio ao adolecente ? Sábia frase falava o grande matematico Pitelo, não apanha em casa, não respeita a escola, as ruas e seus juízes não perdoam, saudades da querida Sertânia, Esc Amaro Lafayette onde estudei do pré escolar até o terceiro ano de magistério no ano de 2000. Não fui aluna super dotada de boa conduta, dei dores de cabeça sim mais agrava – las por maldades não tinha coragem para aquelas pessoas, não tentei ser sucessora de Nossa Senhora da Conceição mais fui engraçadinha (cheia de graças Ave Maria) Porquê evoluirmos como rôbos protagonistas de desavenças pequenas,brigas fúteis, na época xingarmos de longe, faziamos ameaças por estar longe um do outro porquê estando próximos éramos medrosos quanto aprendizado sendo cidadã e ex aluna do GIAL, orgulho,saudades, são inúmeraveis, para o moderno século XXI moldar respeitox egoísmo, amizades x desavenças assustadoras, quando pararmos para chorar a própria dor lembraremos o quanto foi válido tanta humildade nos levar as necessidades de crescimento pessoal em outras cidades pernambucanas, outros estados, porquê somente a política-economica não evolui em Sertânia nos demais pontos tem sindo difícil, como querermos voltar se a terrinha tem massacrados nossos ensejos.. Deus abencoe aos jovens, adolecentes e adultos em validar a memória de Sertânia, livre arbitrio, liberdade, liberdades, abre as asas sobre nós a nos proteger longe ou perto todos os filhos sertanienses necessitados de mais bons exemplos de amor a sí ao próximo ainda mais, assim diz a música do poeta Nando Cordel ‘a paz do mundo começa em nós’ . Ótimo início de semana à todos os conterraneos sertsnienses, voltarmos a ter boas notícias nos faz o bem aonde estivermos falar em orgulho possamos citar Sertânia querida !

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui